Estou ainda a rejubilar depois de mais um resultado de qualidade. De todos os que fiz este mês, foi o mais sofrido. Depois de problemas de conexão e alguns erros causados pela pressão, valeu-me a sorte para ter chegado tão longe.

Este foi também o resultado que me deu mais prazer obter, pelo que significa para mim. Money is just a way of keeping score. Lembro-me de ter dito isto no 1º post deste blogue e mantenho-o com especial motivação. Fico muito feliz com os cifrões que a minha conta vai acumulando, mas fico ainda mais feliz por saber que todo o meu esforço tem sido recompensado. Sempre joguei pela diversão e, agora que o poker se tornou um caso sério da minha vida, continuo a desfrutar muito quando estou a jogar. Gosto da adrenalina, da competitividade, de fazer a melhor jogada – e isso é tão ou mais importante do que o re$ultado final.

Muita gente se queixa das bad beats inflingidas pelo software manhoso da Pokerstars. Também eu fui, amiúde, criticando o sistema da maior sala de poker do mundo, até que de lá me mudei. Hoje sinto que faço estes resultados graças à skill que fui adquirindo. Tenho agora, muito mais do que há uns meses, noção da complexidade do jogo e de tudo o que se passa na mesa. Não basta jogar by the book. Sinto que, mesmo que inconscientemente, alguns pormenores do meu jogo se foram moldando até atingir a eficácia que tenho conseguido quando fico deep num torneio destes. E creio que são esses pormenores que fazem a diferença.

Naturalmente, uma boa run também ajuda, e espero muito sinceramente que a minha se prolongue eternamente. Espero manter a sanidade e não incorrer numa run degradante que me deixe em baixo. Espero continuar a jogar um torneio de 100$ com a mesma intensidade com que jogo um torneio de 2€ com os meus amigos. E quero muito matar a fome de torneios ao vivo que me tem assolado nos últimos tempos…again, just for the thrill of it!

Anúncios